Pontas Diamantadas: Cada Formato uma indicação


As pontas diamantadas são utilizadas para desgastar o esmalte e dentina, bem como em usinagem, ajuste e refinamento de peças protéticas de metal, porcelana ou a base de resina. As hastes são produzidas com aço tipo inox e depois eletro confeccionadas com partículas diamantadas abrasivas de diamante aglutinadas à haste metálica cilíndrico-circular. No caso da Invicta® são feitos 3 diamantações com partículas e tamanhos diferentes de diamantes (tecnologia American Burrs de Tripla Diamantação) seguindo os padrões indicados pela Organização Internacional para Padronização (ISO). Giram por meio de motores em baixo, média e alta velocidade. Quando utilizadas em alta velocidade devem ser preferencialmente refrigeradas por jato de ar-água, para diminuir a geração de calor friccional e eliminar os detritos que se acumulam na ponta ativa.

A utilização das pontas diamantadas está relaciona a forma e tamanho da parte ativa, com sua função a depender da morfologia da ponta.

As pontas diamantadas apresentam diferente granulometrias: grossa, média, fina e extrafina.


As pontas diamantadas podem ser utilizadas em baixa velocidade em contra-ângulos especiais FG (friction-grip) ou adaptadas em pinça contra-ângulo para brocas convencionais. Assim, promovendo um desgaste mais controlado são bastante úteis na realização de acabamentos de restaurações e refinamento dos preparos cavitários.

Depois de você selecionar a ponta de acordo com a sua velocidade não deverá ser utilizada força excessiva para apertar o instrumento diamantado durante a inserção na alta rotação. Certifique-se também que uma quantidade suficiente de refrigeração esteja sendo aplicada em forma de spray. Pressão de trabalho e Tabela de Velocidade


Esférica

Para aberturas coronárias, acessos endodônticos, retenções adicionais em preparos e criar sulcos de orientação durante a confecção de preparos para restaurações indiretas.


Esférica Haste Longa Como a haste tem um comprimento maior, facilita a abertura e regularização da câmara coronária. São bastante utilizadas em pulpotomias e acessos dificultados pela distância. Dicas importantes: as esféricas de haste longa (HL), extra grande, são utilizadas nas aberturas e regularizações da câmara pulpar em endodontia.

Esférica com Colar

Indicada nas operações rotineiras em esmalte, dentina e preparações cavitárias. Seu principal uso é para o acesso inicial à lesões cariosas, abertura ou retenções em dentística e criar sulcos de orientação em prótese.


Carretel Permite remoção de restaurações insatisfatórias de amálgama ou resina composta.

Cônica Invertida

Ideal para determinar retenções mecânicas e na confecção de cavidades auto-retentivas e restaurações extensas. Além disso, as maiores aplanam e regularizam as paredes gengival e pulpar e ângulos diedros do segundo grupo.


Cônica Topo Inativo Complementa a abertura coronária em endodontia (retificar afunilando a embocadura dos condutos) e proporciona acabamento em limites cervicais, protegendo os tecidos periodontais de proteção.

Cônica Invertida com Colar

Indicado para regularização de paredes e confecção de retenções adicionais.

Cônica Invertida Canto Arredondado Permite o acesso inicial a lesões cariosas ao mesmo tempo em que preparam cavidade auto-retentivas com paredes convergentes para oclusal e ângulos internos arredondados. Sua aplicação é sugerida no preparo de cavidades para amálgama ou substituição de restaurações de amálgama por resina composta.



Cônica Topo Plano

Possibilita os preparos de cavidades com paredes expulsivas e ângulos internos definidos em dentística e prótese. Define ombros e degraus marginais e podem ser aplicadas na confecção de bisel e contra-bisel nas reduções cuspídeas.


Cônica Topo Arredondado

Seu uso principal é no alcance das paredes expulsivas e ângulos arredondados em cavidades para inlay e onlay de porcelana ou resina composta indireta. Permitem a redução das superfícies oclusal, vestibular e língual em cavidade para onlay com proteção de cúspides terminadas em chanfrado cônico. Outra indicação é para a confecção de sulcos de orientação e redução da face vestibular em preparos para facetas estéticas. O extremo arredondado possibilita, nesses casos, a confecção de términos cavitários em chanfrado e ombro arredondado. As de maior calibre possibilitam a remodelação dentária e ajuste oclusal. São pontas que servem para preparos de restaurações indiretas livres de metal (cerâmica e cerômero).

Cônica Ponta de Lápis

O formato em pontas de chama permite romper o ponto de contato proximal em preparos cavitários intra e extra-coronários e confeccionar o disel da caixa proximal em cavidades para restaurações indiretas metálicas, de porcelana ou resina composta de laboratório. As pontas cônicas de extremo afilado e pequeno diâmetro (em especial a 2200 FF) podem ser adotadas para remover prismas de esmalte fragilizados durante a etapa de acabamento de cavidades conservadoras de classe I, II e III. Para acabamento de restaurações de resina composta, pontas como a 1190F e a 1190 FF favorecem o acabamento de faces oclusais, enquanto pontas semelhantes a 3203F e a 3203FF podem ser empregadas para o acabamento da superfície e terço vestíbulo-proximal de restaurações anteriores. Indicadas para reduções superficiais de esmalte no conceito de preparos minimamente invasivos.


Cônica Torpedo

Usada para preparos dentários em coroas totais e parciais 3/4 e 4/5 ligeiramente expulsivos e término chanfrado. A ponta com extremidade ogival permite términos em chanfro, usados em restaurações de infra-estrutura metálica.


Cilíndrica Topo Plano Favorece o realce de ângulo diedro, produzindo superfícies em ângulo reto. Usada na confecção e acabamento de términos em forma de ombro ou degrau marginal em preparos cavitários protéticos.




Cilíndrica Somente Topo Ativo

Composta por diamantes apenas no extremo ativo e lisa nas porções laterais, é indicada para a definição e acabamento de términos em ombro e paredes cervicais.


Cilíndrica Topo em Chama

Ideal para uso na confecção de bisel proximal ou término em chanfro nas restaurações metálicas fundidas ou coroas metalocerâmicas. É também indicada para confecção de bisel em restaurações de resina composta.

Cilíndrica Topo Esférico Utilizada na determinação inicial de sulcos de orientação e redução das faces vestibular, oclusal, lingual e proximais em preparos protéticos entre coronárias. Pode ser aplicada em términos acervicais em ombro com ângulos internos arredondados, favorecendo preparos mais retentivos devido ao formato cilíndrico.


Cilíndrica Torpedo

Pontas cilíndricas de topo ogival são indicadas para a confecção de sulcos de orientação e redução das superfícies oclusal, vestibular, lingual e proximal em preparos para coroas e restaurações parciais de base metálica. O topo em forma de ogiva favorece a delimitação do término marginal chanfrado, e o formato cilíndrico permite uma maior retenção das restaurações metálicas com as paredes do preparo.


Cilíndrica Topo Cônico A ponta ativa tem angulação que determina um degrau com 135º de inclinação (chanferete) em preparos dentários extra-coronários (coras totais) com ângulo interno definido.


Pera

Permite o acesso inicial à lesões cariosas ao mesmo tempo em que prepara cavidades auto-retentivas com paredes convergentes para oclusal e ângulos internos arredondados. Indicada no preparo de cavidades para amálgama ou substituição de restaurações de amálgama por resina composta. 


Roda

As de diâmetro menor possibilitam a determinação de retenções mecânicas em cavidades para restaurações diretas. As de diâmetro maior são utilizadas na redução lingual e incisal em preparos protéticos de dentes anteriores. O formato arredondado produz a redução côncava do cíngulo e é indicada ainda para o ajuste funcional da face palatina de restaurações.


Ovo

Reproduz a concavidade lingual nos preparos de coroas.


Chama

Permitem a confecção de bisel côncavo em esmalte nas cavidades preparadas, tanto em dentes anteriores como posteriores. Podem ser utilizadas também rotacionando em baixa velocidade para dar acabamento no ângulo cavo-superficial, a fim de remover prismas fragilizados. O tamanho e/ou diâmetro da ponta a ser utilizada será determinado em função da extensão da cavidade. Úteis ainda para o refinamento das superfícies vestibular e palatinas de restaurações nos dentes anteriores. Podem também ser utilizadas no desgaste para ajuste oclusal. Em especial a ponta diamantada 1111 é indicada para o biselamento (“flare”) da caixa proximal em cavidades para restaurações metálicas fundidas com e sem redução oclusal. A remodelação da face palatina de preparos para coroa total em dentes anteriores pode ser realizada com este tipo de ponta.


Aneladas

Como possui uma granulometria grossa, promove a redução inicial rápida em preparos cavitários para facetas laminadas. Os anéis paralelos sulcam, conforme o desgaste, porções extra-coronárias de modo padronizado.



Especiais

Utilizada para acabamento da mesa oclusal de restaurações de resina composta. Outra finalidade é invadir cicatrículas e fissuras com lesões incipientes de cáries.



Fonte: americanburrs.com

31 visualizações

Fixo:        (37) 3212-5383 
               (37) 3222-1644

WhatApp (37) 98816-1296


R. Minas Gerais, Nº 832, 1º Andar - Centro - Divinópolis - MG

©2013 - Dental Uai.